O nosso website usa cookies para que possamos melhorar sua experiência. Saiba mais sobre os nossos cookies

Aceito
Tricalma 200mg 20 comprimidos
Tricalma 200mg 20 comprimidos

Tricalma 200mg 20 comprimidos

Medicamento não sujeito a receita médica indicado para dores de intensidade ligeira a moderada, febre e sintomas de constipação e gripe.

Ref. 4400990
3,65 €
Com IVA

Compre

Portes Grátis para Portugal Continental. Veja as restantes opções:

 Calcular o custo de envio

Descrição

Tricalma 200mg está indicado nas dores ligeiras a moderadas tais como cefaleias, dores de dentes, dores musculares, contusões e dores pós-traumáticas. Está ainda indicado nas dores menstruais (dismenorreia primária) e no tratamento da febre de duração inferior a 3 dias.  

Substâncias Ativas: 200mg ibuprofeno.

O Ibuprofeno possui significativas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antipiréticas. Estas ações prendem-se fundamentalmente com a capacidade desta substância inibir a cicloxigenase e consequentemente as prostaglandinas, importantes mediadores da inflamação e febre. O Ibuprofeno parece ter igualmente um efeito inibidor sobre a agregação plaquetária. 

Posologia e modo de administração:

Salvo indicação médica, as posologias aconselhadas são as seguintes: Adultos e crianças com idade superior a 12 anos: Dores leves a moderadas (músculo-esqueléticas, pós-cirúrgicas): 200 a 400 mg, em intervalos de 4 ou 6 horas, sem exceder a dose máxima recomendada de 1200 mg/dia. Dismenorreia: na automedicação da dismenorreia, a dose inicial é 200 mg cada 4 a 6 horas, podendo aumentar-se para 400 mg, cada 4 a 6 horas. Não deve, no entanto, ser excedida a dose diária de 1200 mg, sem o aconselhamento médico. Afeções febris: a dose inicial é de 200 mg, cada 4 a 6 horas, podendo aumentar-se a dose para 400 mg, cada 4 a 6 horas, caso a febre persista e por aconselhamento médico. Nota: não deve ser excedida a dose de 1200 mg/dia, a não ser por expressa necessidade clínica. Momento mais favorável à administração: Tricalma deverá ser tomado, de preferência, após as principais refeições, ou com auxílio de um pouco de leite, minimizando assim as possíveis alterações gastrointestinais. Deve ser utilizada a menor dose eficaz durante o menor período de tempo necessário para aliviar os sintomas. 

Contraindicações:

Hipersensibilidade à(s) substância(s) ativa(s) ou a qualquer dos excipientes. Doentes com antecedentes de asma, rinite, urticária, edema angioneurótico ou broncospasmo associados ao uso de ácido acetilsalicílico ou outros fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). Doentes com úlcera péptica ativa ou recorrente, hemorragia gastrointestinal ou outra hemorragia ativa como cerebrovascular ou colite ulcerosa. História de hemorragia gastrointestinal ou perfuração, relacionada com terapêutica anterior com AINE. Úlcera péptica/hemorragia ativa ou história de úlcera péptica/hemorragia recorrente (dois ou mais episódios distintos de ulceração ou hemorragia comprovada). Doentes com insuficiência renal ou hepática grave. Doentes com alterações da coagulação. Durante o último trimestre de gravidez. Insuficiência cardíaca grave (classe IV da Associação Cardíaca de NY).

Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.

De acordo com a legislação em vigor, os medicamentos não sujeitos a receita médica, em Portugal, só podem ser entregues nos concelhos da Maia, Gondomar, Matosinhos, Porto, Santo Tirso, Trofa, Valongo e Vila do Conde. Esta limitação não se aplica a envios para outros Estados Membros da União Europeia.